Periodontite

Periodontite: o que é e como tratar esse problema?

Descubra o que é, quais são as causas da periodontite e saiba como você pode tratar esse incômodo problema bucal.

 

Ter dentes brancos e bem alinhados na gengiva é o sonho da maioria das pessoas. Mas quando o assunto é saúde bucal, muita gente volta a sua atenção somente para os dentes. A grande questão é que diversos problemas bucais podem trazer sérios danos, se não forem tratados a tempo hábil. E um deles é a periodontite

Por isso, elaboramos este post que vai te mostrar o que é a doença periodontal, quais são as suas principais causas, sintomas, indicar possíveis tratamentos e esclarecer as dúvidas mais comuns. Afinal de contas, quando o assunto é saúde bucal, não podemos ser negligentes. Fique conosco até o final da leitura! 

 

O que é periodontite?

Trata-se de um sério problema bucal que não atinge apenas os dentes, mas sim todos os tecidos que envolvem e protegem o elemento dentário, garantindo a sua sustentação. Na verdade, o periodonto é formado pela gengiva, osso alveolar e o ligamento periodontal. 

A periodontite, que também é conhecida como doença periodontal, nada mais é do que uma inflamação ou infecção crônica de todo esse tecido que envolve os nossos dentes. Se o quadro clínico do paciente se evoluir de forma rápida e o tratamento não for feito logo, a periodontite pode desencadear algumas desagradáveis consequências como:

  • Retração das gengivas superiores e inferiores;
  • Reabsorção dos tecidos periodontais;
  • Formação de doloridos abcessos com a presença de pus;
  • Dentes bambos, principalmente os da parte da frente;
  • Possibilidade de perda dentária, dependendo da gravidade. 

Além de todos esses possíveis problemas relacionados aos dentes e gengivas, a doença periodontal também pode trazer outros tipos de complicações relacionadas à nossa saúde. Isso porque as bactérias podem se proliferar no local afetado pela periodontite e acabar migrando para outros órgãos como coração ou pulmões, o que favorece o surgimento de novas infecções. ]

 

Causas da doença periodontal

São várias as causas da periodontite. Por isso, para você passar bem longe desse incômodo problema, listamos as principais para um melhor entendimento do assunto: 

 

1- Acúmulo de placa bacteriana

Essa é uma das principais causas da doença periodontal. O acúmulo de placa bacteriana é causado por uma má higiene bucal e pela falta da limpeza dentária realizada nas visitas regulares ao dentista. Infelizmente, milhares de pessoas negligenciam esse simples cuidado, o que pode trazer grandes transtornos.  

2- Gengivite

A placa bacteriana não consegue ser removida 100% somente com a escovação. Sendo assim, ela sofre um processo conhecido como mineralização, com o passar do tempo. Por consequência disso, forma-se uma gengivite, que é a inflamação das gengivas. 

3- Inflamação dos tecidos periodontais

Quando a gengivite não é tratada, o problema evolui para uma severa inflamação dos tecidos periodontais, o que chamamos de periodontite. Esse caso pode ser muito mais complicado de ser tratado, do que se estivesse no início. Por isso, a prevenção dos problemas bucais é a principal arma!  

 

Sintomas da doença periodontal

Agora que você está por dentro do que é e das principais causas da doença periodontal, conheça os sinais e sintomas desse problema bucal, que é mais comum do que se imagina: 

  • Sangramento gengival; 
  • Mudança na cor da gengiva; 
  • Vermelhidão no local da inflamação;
  • Alterações na textura do tecido afetado;
  • Inchaço com a ausência de dor;
  • Sensibilidade excessiva. 

Conforme mencionamos acima, uma simples gengivite não tratada pode evoluir para a periodontite, que pode não desencadear dores, mas apresentar sintomas como sangramento na hora da escovação ou quando se usa o fio dental. 

A retração gengival, que deixa os dentes com o aspecto alongado e aumenta a sensibilidade deles por causa da exposição de parte da raiz, é um outro sinal de que a doença periodontal pode estar presente. Se esse problema não for tratado, ele pode evoluir e ocasionar a reabsorção dos tecidos periodontais. 

Muitas vezes, dependendo da gravidade do problema, acontecem danos no ligamento periodontal e no osso alveolar. E isso se traduz em dentes bambos na gengiva que, com o passar do tempo e a ausência de tratamento, pode levar o indivíduo à perda de um ou mais elementos dentários. 

 

Tratamentos para a periodontite

Antes de mais nada, vale salientar que a doença periodontal pode ser mais fácil de ser tratada se estiver em seu estágio inicial, ou seja, quando ela ainda é uma gengivite. Mas se esse não for o seu caso, conheça os principais tipos de tratamento da periodontite

 

 

  • Remoção da placa bacteriana

Dependendo da situação, o dentista pode fazer a remoção da placa bacteriana e do tártaro, que se acumulam nos dentes. O procedimento, conhecido como curetagem, é bem simples e acontece por meio de uma raspagem, sem a necessidade de cirurgia. 

  • Aplanamento da raiz

Esse procedimento consiste no alisamento de toda a superfície da raiz, como forma de garantir que as bactérias não consigam se desenvolver naqueles locais. E isso pode reduzir a inflamação das gengivas e, claro, evitar que as lesões da periodontite se agravem. 

  • Uso de antibióticos

Alguns tipos de antibióticos podem eliminar as bactérias, bem como a sua proliferação em nossa boca. Na maioria das vezes, o dentista recomenda o uso de antibióticos depois que a limpeza dentária for feita, como forma de garantir que as bactérias foram efetivamente eliminadas. 

  • Cirurgia

Em casos em que a periodontite está em um estágio mais avançado, a cirurgia pode ser indicada. Os tipos mais comuns são o enxerto de gengiva e o enxerto ósseo. Somente o cirurgião-dentista é quem pode avaliar qual será a melhor indicação. Ambos os procedimentos são feitos no consultório odontológico e sob anestesia local. 

 

Dúvidas mais frequentes sobre a doença periodontal 

Conheça as principais dúvidas sobre esse importante assunto e evite ser acometido por esse tipo de problema bucal: 

 

Existem pessoas com predisposição para desenvolver a periodontite? 

Sim. Embora a principal causa da doença periodontal seja uma higiene bucal ineficiente e a falta da limpeza dentária semestral realizada com o dentista, existem alguns grupos considerados de risco para o acometimento desse problema. Por isso, fumantes e diabéticos devem ter atenção especial. 

 

É possível prevenir a periodontite?

Sim. Se você mantiver uma boa higiene bucal diariamente, escovando os dentes após as principais refeições, usando o fio dental e fazendo a limpeza no dentista a cada 6 meses, as chances de você desenvolver a doença periodontal serão mínimas. 

 

Grávidas e mulheres que estão na menopausa podem ser mais suscetíveis? 

Sim. Quando existe uma considerável alteração hormonal no organismo, como em casos de gravidez, menopausa ou osteoporose, as chances de aparecer a periodontite podem ser maiores. Indivíduos com algum tipo de deficiência no sistema imunológico também podem ser acometidos por esse problema. 

 

Mau hálito persistente pode ser periodontite?

Nem sempre. É preciso investigar as possíveis causas do mau hálito. Muitas vezes, pode ser uma escovação errada, ingestão de determinados alimentos, falta do uso do fio dental ou de uma limpeza dentária. Só o dentista pode fazer uma avaliação minuciosa. 

 

Alguns hábitos podem influenciar no aparecimento desse problema? 

Sim. O tabagismo e uma alimentação inadequada podem contribuir para o surgimento da periodontite. Por isso, se você é fumante ou consome regularmente alimentos com alto teor de açúcar, as chances de ser acometido por esse problema bucal são altas. 

 

O estresse pode aumentar as chances de aparecer doença periodontal?

Sim. O estresse prejudica todo o nosso organismo, que pode ficar mais suscetíveis a doenças, entre elas, a periodontal. Por isso, se você vive estressado todos os dias, o seu sistema imunológico pode encontrar dificuldades para combater as infecções, o que pode ocasionar problemas bucais. 

 

Bruxismo e periodontite têm relação?

Sim. O ato de apertar ou ranger os dentes é conhecido como bruxismo. E essa força excessiva pode danificar os tecidos de sustentação dentária, levando ao aparecimento da periodontite, em alguns casos. Por isso, se você sofre de bruxismo, recomendamos procurar a ajuda de um dentista. 

 

Preciso ficar hospitalizado depois da cirurgia para tratamento da doença periodontal? 

Não. A cirurgia não requer internação e o paciente é liberado para ir para casa no mesmo dia. Algumas recomendações, como repouso, devem ser seguidas para uma recuperação mais rápida. O procedimento não requer nenhum tipo de internação clínica. 

 

O clareamento dental previne a periodontite? 

Não. Na verdade, o clareamento dental é um procedimento estético e não tem nenhuma relação com a prevenção da doença periodontal. Ele pode ser feito desde que você não seja portador de nenhum problema bucal. 

 

Se eu não tratar a periodontite, posso perder um ou mais dentes? 

Sim. Em casos em que a periodontite não for tratada e se agravar consideravelmente, ela pode levar à perda de um ou mais elementos dentários que foram acometidos por esse problema. Por isso, não negligencie os sintomas. 

 

Conclusão

Agora que você está um pouco mais esclarecido sobre o que é a periodontite, bem como suas causas e tratamento, que tal investir na prevenção e passar bem longe dos problemas bucais que tanto incomodam? Seus dentes, gengivas e, principalmente, a sua autoestima, agradecem. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
×