tratamento de canal

Quando o tratamento de canal é necessário?

Você sabe quando o tratamento de canal é necessário? Quer saber como o procedimento funciona? Então está no lugar certo: aqui te contamos tudo isso e muito mais!

Um problema dental pode causar muita dor e desconforto, assim acontece também quando sofremos algum dano na polpa dentária – região tratada pela endodontia. Nestes casos, é importante procurar um dentista o quanto antes para cuidar da área e restabelecer sua saúde bucal. 

Neste contexto, vamos explicar ao longo deste post como é feito o tratamento de canal, além de esclarecer as dúvidas mais comuns sobre ele, mas já podemos adiantar uma coisa: o método é totalmente indolor e vai te livrar de todo desconforto bem rápido!

Vamos entender melhor como funciona este tratamento? Continue com a gente e boa leitura!

O que é o tratamento de canal?

O tratamento de canal é feito na área odontológica chamada de endodontia e tem como objetivo devolver a saúde bucal, retirando a polpa dentária quando ela está prejudicada. Agora você deve estar se perguntando o que é essa tal de polpa dentária, certo? Calma que a gente explica!

A polpa dentária é o tecido encontrado na parte interna dos dentes. Ela pode infeccionar ou até “morrer” como consequência de alguns problemas dentais, o que causa um grande desconforto e pode até levar a perda dos dentes.

A boa notícia é que evitar essa repercussão mais extrema é muito simples, rápido e indolor: com o tratamento de canal, essa polpa é retirada, a região é limpa e recebe um novo preenchimento, restaurando a saúde do seu dente. Interessante, não é mesmo? 

Nós vamos explicar mais detalhes sobre o procedimento ao longo deste conteúdo para desmistificar algumas concepções, por isso não deixe de ler este post até o final! 

Quando ele é necessário?

Já entendemos que o tratamento de canal é necessário quando a polpa dentária sofre uma infecção ou se perde por algum motivo, mas qual seriam as causas destes problemas?

Bom, a gente te conta isso também. Confira agora quando alguns casos em que a endodontia é necessária: 

  • Cárie: caso uma cárie destrua o esmalte a dentina, atingindo a polpa dentária, o canal será necessário
  • Trauma dentário: batidas e acidentes muito intensos podem danificar a estrutura dental, o que pode levar a exposição do nervo ou até mesmo a morte da polpa dentária. 
  • Estrutura dental comprometida: nesses casos, normalmente é necessário fazer a colocação de um implante dentário para substituir o dente perdido. Antes disso, o tratamento de canal pode ser necessário. 
  • Degeneração da polpa: com o comprometimento da polpa, é preciso fazer o tratamento de endodontia para manter a saúde bucal e evitar problemas de infecção mais graves. 

Essas são algumas das principais causas e elas podem ser tratadas de forma bem simples, mas vale lembrar que evitar estes problemas fica ainda mais fácil quando você mantém uma rotina frequente de visitas ao dentista. O ideal é fazer um check up a cada seis meses para avaliar a saúde bucal. 

Caso você sinta dores, desconfortos ou perceba algo diferente no dente – com inchaços e roxidão – procure um dentista o mais rápido possível para descobrir a causa do problema e tratar de forma adequada. 

Dúvidas frequentes sobre tratamento de canal

Tirar dúvidas e esclarecer alguns pontos pode ajudar a entender melhor o tratamento, tirando assim aquele receio bastante comum entre os pacientes. Para ficar tranquilo e perder o medo de uma vez por todas, confira essas informações e conheça mais sobre a endodontia: 

1. Como o tratamento de canal é feito?

O primeiro passo é fazer alguns exames para identificar a situação da polpa comprometida e para que então o dentista possa definir os cuidados adequados. Depois, é hora de começar o procedimento para remoção da polpa danificada: uma vez removido o tecido, o local é limpo, preparado e preenchido com um material específico.

Para finalizar, o dentista sela essa região para evitar outros problemas no futuro: bem simples, não é mesmo? O tratamento costuma ser bem rápido,  durando normalmente cerca de duas horas, mas vale lembrar que o tempo pode variar de acordo com a complexidade de cada caso. 

Situações com infecções mais graves ou inflamações nos dentes podem exigir mais de uma sessão para solucionar o problema corretamente. Por isso é importante avaliar o seu caso com um profissional para definir o tratamento certo. 

2. O procedimento dói?

Essa é uma dúvida – e também um medo – muito comum entre os pacientes, mas não precisa se preocupar: o procedimento é feito com anestesia local, portanto é totalmente indolor! A dor vem da infecção do dente, ocasionada por problemas na polpa dentária, mas não do tratamento em si.

Quanto mais você demora para ir ao consultório odontológico, mais a dor pode aumentar, por isso é importante buscar um profissional assim que perceber qualquer problema nos dentes. Ah, vale destacar também que o ideal é manter visitas frequentes ao dentista para avaliar sua saúde bucal e evitar que danos como este aconteçam. 

3. Quais cuidados são necessários após o tratamento?

Por se tratar de um processo cirúrgico, alguns cuidados pós-operatórios são necessários para garantir uma boa recuperação. Apesar de soar difícil, o período pós tratamento endodôntico é na verdade bem tranquilo e, como o procedimento é bem menos invasivo do que outros como a extração dos sisos, a reabilitação também é mais rápida.

Você pode seguir com a sua rotina normalmente, sempre mantendo uma boa higiene bucal, mas é importante seguir as orientações do seu dentista: ele pode receitar algum analgésico em caso de dor, por exemplo, já que é normal o dente ficar sensível nos primeiros dias após o procedimento operatório. Outro cuidado importante é para os pacientes que precisam fazer o tratamento de canal em etapas.

Nestas situações é comum ficar com uma sedação temporária até que a restauração definitiva seja colocada. Se este for o seu caso, lembre-se de ficar ainda mais atento no momento das refeições, evitando mastigar em cima do dente em tratamento. 

Viu só como não tem motivos para ter medo? Agora que você já sabe tudo sobre o tratamento de canal, não deixe de entrar em contato com a equipe da SNG e garantir a sua avaliação!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
×